Critica da semana

Boatos e fofocas estão presentes em todas as sociedades do planeta ao longo da história. Um fenômeno que se intensificou com o advento da Internet, com maior acesso a informação muitas vezes as pessoas não filtram o que é passado a elas, acabam compartilhando noticias sem se perguntar acerca da veracidade do fato.

Diante da avalanche de notícias falsas é preciso ter uma postura crítica ultilizando-se da razão, norteado pelo principio da dúvida. É necessário diante da enxurrada diária de informações e de noticias se perguntar “quem se beneficia com essa noticia?”, ir atras das fontes e se questionar, eu sei de verdade aquilo que acho que sei?

Durante os últimos meses, agentes políticos da cidade de Paço do Lumiar vêm ultilizando de todo tipo de publicidade, no intuito de implantar na mente do eleitor mais distraído as suas pretensas candidaturas ao mais alto cargo da Política local.

Nomes como o de um empresário que já fez parte do legislativo, de um vereador de mandato e de ex Prefeito, figuram como os prováveis candidatos a Prefeitura, alguns deles pleiteando o apoio da atual gestora, Paula Azevedo, que nunca deu declarações sobre quem seria de fato “O escolhido” para sucede-la a frente da gestão do município,  que é, o terceiro maior IDH do estado, atrás apenas da cidade de Imperatriz e da capital São Luís.

Paço do Lumiar é uma cidade massacrada por anos de atraso político derivados do fato de que sua população é dependente quase que 100% dos serviços públicos de São Luís, tendo a capital como pauta para suas discussões diárias, já que Paço é uma cidade dormitório, enquanto São Luís é a cidade onde muitas vezes o luminense trabalha e passa grande parte do seu dia, e por essa razão, fica alheia ao cenário político local.

Esse cenário reúne as condições ideais para o surgimento de lideranças sazonais, que só aparecem de quatro em quatro anos, alguns que vem de terras distantes e como os Portugueses tratam a população como índios lhe dando espelhos em troca do ouro dos políticos, o sufrágio universal.

Os mais moderninhos ultilizam as novas tecnologias e mídias ao seu favor, como podemos ver durante os últimos meses. A guerra de informação que podemos ver nas últimas eleições parece que terá em 2024 proporções muito maiores a julgar pelo festival de mentiras sendo empurradas diariamente ao povo Luminense.

Esses tais candidatos Techs com seus atrapalhados acessores de comunicação parecem ter bebido da fonte do Nazismo mais precisamente do seu ministro da Propaganda Joseph Goebbels, que em sua mais célebre frase  diz que “Uma mentira dita mil vezes torna-se verdade”, isso nos permite refletir acerca do papel das “fakes News”ou “hoax” (termos ingleses para notícias falsas) na sociedade. Como elas acabam por exercer controle sobre o indivíduo e, por fim, nas decisões importantes, por exemplo, as eleições.

O modo como os aspirantes ao poder vêm se comportando nas redes sociais apresentam claramente elementos fantasiosos a fim de alienar o eleitor que na maioria das vezes não dá a política Luminense o seu devido valor e atenção.

Alguns dos principais nomes na disputa de 2024
Alex filósofo

Jornalista (DRT: 2255/MA) Professor e amante da Filosofia, Empresário, Blogueiro, graduando em Marketing Digital e Ativista Social e Cultural. Com uma formação intelectual lastreada no pensamentos de grandes nomes da filosofia e da política, a crítica é sempre desafiadora e esclarecedora..

Leave a Reply