Marielle: Ministro convoca enfrentamento a milicianos

Silvio Almeida destaca urgência em lidar com ameaças de milícias e grilagem de terras durante sessão em memória de Marielle Franco

Em uma sessão solene realizada nesta terça (26) no Plenário da Câmara dos Deputados, foi prestada uma homenagem à vereadora Marielle Franco (Psol-RJ) e ao motorista Anderson Gomes, vítimas de um brutal assassinato em março de 2018. A presença marcante do ministro dos Direitos Humanos, Silvio Almeida, trouxe à tona a urgência de enfrentar questões como as milícias e os grileiros de terra.

Durante seu pronunciamento, o ministro destacou a necessidade premente de repensar as políticas de segurança pública, enfatizando a importância de uma abordagem enérgica diante das milícias que assolam muitas comunidades. Ele ressaltou que a figura de Marielle Franco tornou-se um símbolo nacional, evidenciando a força e a capacidade de resistência do povo diante das injustiças que permeiam o país.

Ao proferir suas palavras, Silvio Almeida sublinhou a determinação em enfrentar não apenas as milícias, mas também os grileiros de terra, cujas ações prejudicam a posse e o direito à propriedade de muitos brasileiros. A homenagem não apenas lembrou a tragédia que vitimou Marielle e Anderson, mas também reacendeu o debate sobre a necessidade de medidas concretas para combater os grupos criminosos e proteger os direitos fundamentais dos cidadãos.

“Não existirá política de segurança pública sem que o povo brasileiro retome o controle de seus territórios a partir de uma política de Estado”, afirmou o ministro.

Alex filósofo

Jornalista (DRT: 2255/MA) Professor e amante da Filosofia, Empresário, Blogueiro, graduando em Marketing Digital e Ativista Social e Cultural. Com uma formação intelectual lastreada no pensamentos de grandes nomes da filosofia e da política, a crítica é sempre desafiadora e esclarecedora..

Leave a Reply